TRISTEZA

TRISTEZA
Mercêdes Pordeus
Tristeza, por que insites com tanta firmeza,
Cantarolando, zombando assim da fraqueza.
Dos que distante sofrem a dor da saudade
Dos que só partem porque têm necessidade.
De perto dos entes queridos e suas cidades.
 
Tristeza sabe és uma faca de dois gumes.
Que com o sofrimento ensina-nos a crescer
E é dessa forma que nos fazes reconhecer
Impele-nos então a uma mudança interior
Fornecendo um aprendizado de grande valor.
 
Quando a tristeza dá lugar à uma alegria
Quando dela reconhecemos o aprendizado
Aí ela deixa de ser simplesmente um fardo
A tristeza ensina-nos a valorizar o que temos
E também aquilo, que infelizmente perdemos.
 
Tristeza, pressão, depressão no mundo sofremos.
Ensina sempre a amarmos com nosso sofrimento
A ti, Senhor, protegei-os esta é minha súplica!
Ensina-me nas circunstâncias a te agradecer
Não deixeis Pai, nunca de nelas nos proteger.
 
Santa Elena de Uairén / Venezuela
Em 19.02.2007
Anúncios
Esse post foi publicado em POEMAS. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para TRISTEZA

  1. Efigênia disse:

     

    Queridos Mercedes e Victor, é uma imensa alegria chegar aqui, e fazer parte deste lugar literário, onde sinto a mesma emoção de quando os conheci em 2003.
    Criamos laços eternos e ternos, onde seguimos nesta senda lado a lado, mesmo que estejamos distante, não impedindo o amor a vocês dedicados. Parabéns , sempre pelo belíssimo trabalho que vens fazendo, pelo grande escritor que admiro e respeito, receba meu afeto, Efigênia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s