O MEU MESTRE PARTIU (Dueto com Victor Jerónimo)

Mercêdes Pordeus

Pai…onde está você? Pai, responde meu chamado!
Puxa pai, estava tendo um sonho, mas você partiu
Hoje, um ano depois, eu me vi frente ao sei jazigo
Caí na realidade, pai! Lembrei do que tinha sonhado
Acordei e vi senti você bem dentro do meu coração.

 
Pai , ficamos eu e o Victor olhando aquele lugar frio
Onde está seu corpo. Ele sempre recorda de você pai
Sempre com alegria. Você me deixou feliz, lembra?
Ele bem gostaria de ter conhecido a mãe, pai querido.
Sei, ela também gostaria muito de tê-lo conhecido.
 
Um ano pai…o Mestre o levou, Ele o quis junto dele
Sua missão aqui na terra você cumpriu bem e partiu
Sabe Deus se já encontou a mãe!  Se você encontou
Não esqueça de dizer a ela que nós a amamos muito
Que, enfim o desejo, o grande desejo dela se cumpriu.
 
Pai, ainda hei de escrever a linda história do sousense
Da Cidade Sorriso, alto Sertão da Paraíba, lá de Sousa
Encontrou uma bela jovem, veio da Suiça Pernambucana
A cidade de Granhuns, ambos se encontraram em Recife
A Veneza Brasileira, viveram uma linda história de amor.
 
História da qual resultou oito filhos, melhor nove filhos
Lembra você e a mãe amaram Dani como filho de vocês
Eu me orgulho disso pai. Agora, lembrando sua partida
O dia que a antecedeu, lembra pai, você logo deu início
A Oração do Pai Nosso e oramos juntos? Após a oração
 
Não mais falei com você pai…foi sua despedida, assim
Deus quis, e aí levou meu mestre para junto do Mestre
Para descansar de todas as dores da carne e  repousar
Veja pai, veja mãe, a homenagem do Victor para o pai
Pai…mães…vó…sempre em meu coração bem guardados.
 
15.10.05
 
AO MEU SOGRO
Victor Jerónimo
 
Homem bravio do agreste
Que desbravaste a terra
Tua vida não foi um teste
Foi dor, luta e bravura.
 
Teus filhos criaste
Na luta danada da vida
A todos educaste
Tua luta foi bendita.
 
Lutaste até aos 86 anos
E com um sorriso nos lábios
Perguntavas-me pelas cachopas.
 
Agora que estás aí em paz
E do alto a todos olhas
Pede a Ele por este rapaz.
 
15.10.2004

Anúncios
Esse post foi publicado em POEMAS. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s