SAUDADES DO MEU PAI

Saudades do meu pai
Mercêdes Pordeus
 
Pai! Você se foi…
Numa data em que se comemorava dia do mestre,
Como se mais nada tivesse a ensinar aos seus oito alunos.
Na verdade, pai, a vida é um aprendizado constante.
E ainda tínhamos muitos a aprender com você.
 
Pai! Acredite…
Você tinha ainda muito a nos ensinar, e queríamos aprender.
Quando crianças, seu ar austero, próprio de todo pai seu contemporâneo.
Sabedoria de quem não queria que seus amados filhos incorressem nos mesmos erros.
Era seu cuidado para que nenhum de nós viesse a sofrer as mesmas dores.
 
Pai! Naquela época…
Sua sabedoria era adquirida pelas experiências vividas, e que de modo nenhum,
Queria que aprendêssemos por nós mesmos, como se deu com você.
Estranho, pai, nem sempre os filhos compreendem naquele momento seu receio,
mas, a verdade, assim mesmo eles introspectam seus ensinamentos.
 
Pai! Sabe…
Com o passar do tempo, a gente aprende e quando o vê fragilizado,
já não mais aquele que dita normas, mas que coloca em nossas mãos as decisões.
Dói, sabe pai, dói sentir sua fragilidade. Que foi feito daquela austeridade?
Saudade, daquele que pré-estabelecia seus preceitos e exigia obediência incondicional.
 
Pai! Tudo aquilo era amor…
Pelas sementes que plantou na terra, que podiam sofrer, esse era seu temor.
Felizmente, naquela época, a tendência dos filhos era a obediência,
e assim, você foi plantando seu amor, amor, à sua maneira.
Sementes das quais tão bem soube cuidar, cuidado que lhe era peculiar.
 
Pai! Você se foi…
Sabe, ao pegar suas mãos apertando as minhas, beijar sua testa, acariciá-la.
Ver o quanto a doença o tornou frágil, seu amor incondicional por nós e pelo Dani.
Queria tanto que o tempo retornasse…Mas a verdade é que você se foi.
Para junto do PAI, e tudo que posso dizer agora é…
 
Até um dia pai…Até um dia mãe.
Que Deus esteja lhes protegendo.
Com todo meu amor.
 
Amém
 
Raramente, pai eras desprovido da razão.
Instantes de imensurável grandeza de amor
Levaste aos nossos corações, oito corações.
Deste-nos amor, amor sim à tua maneira pai
Os teus ensinamentos jamais serão esquecidos.
 
16/10/2004
 
Publicado em:
– 1ª Antologia Literária do Grupo Ecos da Poesia “O FUTURO FEITO PRESENTE”, (2005) 27 autores, quatro países, edição a cargo da Editora Zeni Leal e apoio do Jornal Mundo Lusíada e Casa de Portugal em S.Paulo. ISBN 85-9051170-1-2

Anúncios
Esse post foi publicado em O FUTURO FEITO PRESENTE. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s