POEMA A LUA

Mercêdes Pordeus
 
Lua que testemunhas tantas alegrias e tristezas
Tantos sonhos realizados, outros desfeitos
Lua, que estás tão longe e ao mesmo tempo tão perto de nós
Que nos causa tantas felicidades e seus efeitos.
 
Lua, criação  que nos foi oferecida pelo Criador
Para nos acompanhar, e ao nosso lado caminhar
Bastando para ti olhar,  à tua magnitude nos atermos
Para concluir,  quão tamanha tua grandeza.
 
Lua, belas inspirações nos ensejas
És poema aos namorados que ao te olharem versejam
Lua, que estás aí pertinho de  DEUS
Diz-me, onde estão os meus que partiram?
 
Que foram para tão longe de mim, transcederam
Será, oh! linda lua que deles também  és testemunha?
No infinito onde te encontras, onde Deus te colocou
Sabiamente, esse mistério só pertence a Ele, e quem sabe a ti!
 
Soberana Lua…
A realidade perceptível é só uma : musa inspiradora
Continuas a ser a mais bela dos enamorados
E daqueles que com sabedoria a ti direcionam os olhares.
 
19/10/2004
 
Publicado em:
– 1ª Antologia Literária do Grupo Ecos da Poesia “O FUTURO FEITO PRESENTE, (2005) 27 autores, 4 países, edição a cargo da Editora Zeni Leal e apoio do Jornal Mundo Lusíada e Casa de Portugal em S.Paulo. ISBN 85-9051170-1-2
Anúncios
Esse post foi publicado em O FUTURO FEITO PRESENTE. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s